30 de jul de 2016

Como o próximo governo poderá enfrentar os ataques seletivos da família-imprensa

Adeir Alves: 

As coligações fecundadas pelos pré-candidatos a prefeitos, vice-prefeitos e vereadores estão no clima de eleições impulsionado pelo anúncio de suas candidaturas e, com isso, terão que preparar seus planos de governo para apresentar aos seus eleitores. 

 Serão 45 dias de trabalho intenso para convencer à família Guairense o porquê da mudança e, ao mesmo tempo, apresentar através de seu plano de governo a solução para os problemas que retrocederam nas áreas de: saúde, educação, segurança pública, meio ambiente, esporte e lazer, cultura, programas sociais, agricultura, infraestrutura e habitação, enfim, como colocar nossa cidade nos trilhos do desenvolvimento? Evidentemente, os futuros candidatos, em seus planos de governo, terão as respostas para todos os problemas que afligiram nossa população nesses últimos três anos e meio! 


Outro fator importantíssimo que é de suma importância para preservação dos recursos públicos: é como lidar com a sede inesgotável dos órgãos de imprensa pelos robustos contratos com a prefeitura, evidente que é uma situação constrangedora que o futuro prefeito, em 2017, terá que enfrentar. 

O Diário Oficial criado para dar publicidade nos atos e fatos da máquina pública tem que ser mais bem aproveitado, por uma equipe criativa e audaciosa. 

 O Diário Oficial pode ser oferecido gratuitamente à Câmara de Vereadores, erguendo uma ponte de diálogo entre Executivo e Legislativo, para divulgação dos atos e fatos da referida Casa de Leis, isso sepultaria os contratos com a velha imprensa, que, automaticamente, proporcionaria economias aos cofres públicos turbinando o poder de investimentos da máquina administrativa!

 Entretanto para proteger os recursos públicos das garras ferozes das famílias mercenárias que detém o poder da informação manipulada, será necessário criar um informativo das ações (políticas públicas) de todas as pastas a serem distribuídos trimestralmente à população - informando-a dos progressos da Gestão Pública e como está sendo empregado o dinheiro arrecadado dos impostos 

Falando nisso, não será uma tarefa fácil para o próximo Governo enfrentar às ignomínias impetrada pela falta de ética dos veículos de imprensa, que é um câncer instalado na história política de nosso município; mas, no entanto, pode-se amparar na vontade popular impondo mecanismos para freá-la.

Nenhum comentário: