21 de set de 2016

Sim, a família Guaírense pode!

Adeir Alves: 

 Um assunto muito pertinente e que tem deixado a família Guairense muito preocupada e triste, é o pagamento de mais um imposto, a taxa de iluminação pública imposta pelo executivo municipal nesses últimos anos. 

 Com o desemprego crescente no País, a vida da família Guairense não têm sido fácil conviver com tantos impostos, no entanto, ir ao supermercado fazer as despesas mensais, pagar aluguel, escolas para os filhos, IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) conta de água e esgotos, conta de energia e, agora, taxa de iluminação pública, entre outras despesas do dia a dia, tem sido muito difícil para as famílias. 


 Sobre esse assunto para o entendimento do leitor: em nosso município foi criado pelo prefeito municipal, um imposto (taxa de iluminação pública), cujos moradores das regiões periféricas, mensalmente têm pagar a quantia de R$ 8,90 mensal embutido na conta de luz, esse valor somado aos 12 meses do ano equivale a quantia de R$ 106,80, uma quantia que poderia ajudar na alimentação, entre outras despesas de casa. 

 Sobretudo, não houve uma consulta pública, um plebiscito, direcionado à nossa população, para que ela pudesse se informar melhor sobre essa taxa e, depois de informada, será que ela aprovaria? A Câmara de vereadores aprovou! 

 A título de esclarecimento, mesmo depois do referido projeto envolvendo a taxa de iluminação pública ter sido levado ao plenário da Câmara Municipal e aprovado e, após o pagamento mensal da taxa pelos munícipes, não têm tido efeito eficaz, até porque existem muitos postes de luz necessitando de manutenção, com luz apagada pelos bairros da cidade. 

 Ainda há tempo para consertar. A população tem o direito de tocar no coração do prefeito que é candidato à reeleição, atingindo sua consciência, para que ele analise com carinho esse imposto, e que ele, junto com sua equipe de administradores, crie mecanismo para melhorar o orçamento público sem ter que sacrificar os contribuintes. Ou deixe que a CPFL cuide da iluminação pública como em outras cidades.

 É um desafio para família Guairense que, sob a força de seu direito constituído, pode pressionar o governo para que ele seja mais humano e sepulte essa taxa que implica no pagamento anual de R$ 106,80 no bolso do (a) cidadão (ã), que já paga tantos impostos.

Nenhum comentário: