10 de out de 2016

A Cultura poderá ser o escudo de Renato Moreira

Adeir Alves: 

 As atividades culturais nos bairros da cidade nesses últimos anos ficaram a mercê da inércia, foi na verdade um sofrimento, que Deus nos acuda, salve se quem puder! Sem as devidas atividades culturais nos bairros, a ociosidade tomou conta da cidade. A cultura traz para a sociedade guairense um conhecimento e uma riqueza sem igual, portanto, os costumes, a música, a arte e, principalmente, o modo de pensar e agir faz parte da cultura de nossa sociedade e devem ser preservados nos bairros, para que nunca se perca a singularidade e os valores do coletivo, porém os valores que permeiam a cultura não podem e não devem ficar escorado na falta de comprometimento!


 Entretanto alguns eventos culturais deveriam ser aflorados e não cerceados durante o ano; não se pode confinar uma sociedade, um público a um sistema onde você vê, participa do meu jeito ou de modo como eu quero, ao contrário disto, garantir que aos moradores dos bairros tenha acesso à cultura do lazer, do conhecimento, do prazer, é sobretudo proporcionar diversos bens que, para as pessoas, todavia, têm grande relevância. 

 Outro beneficio que as atividades culturais trazem em seu conteúdo, invés das crianças estarem nas ruas, às mesmas estarão acolhidas em eventos como teatro, ou em atividades culturais popular, que vai trazer conhecimentos, que poderá ser de grande importância para a sua vida futura. 

 As atividades culturais nos bairros também têm o proposito de atingir um público diferenciado como homens, mulheres, jovens, adultos e idosos. 

 Renato Moreira precisa abraçar essa causa e acender a cultura nos bairros, para isso terá que erguer a Coordenadoria de Cultura debaixo dos escombros e começar tudo de novo - vai demorar um bom tempo - mas como escreveu Fernando Pessoa: “Tudo vale apena quando a alma não é pequena”. Para que tudo se torna realidade nos bairros, Renato Moreira precisa apontar pessoas responsáveis que tenham perfil e engajamento para consertar e alavancar a Coordenadoria de Cultura. 

 No entanto, a cultura não é favor do Poder Público, pelo contrario, é dever garantido ao (ã) cidadão (ã) conforme estabelecido na Lei Orgânica do Município em seu artigo 189. 

 Por que Renato Moreira? Porque ele tem uma grande popularidade com os mais pobres e é muito conhecido nas regiões periféricas; com as atividades culturais tendo sua ramificação da Casa de Cultura Professor João Augusto de Mello direto nos bairros, Renato Moreira ganha prestígio e, ainda de quebra, sua popularidade será seu escudo quanto a qualquer investida desnecessária.

Nenhum comentário: