17 de mar de 2017

Funcionalismo Público descontente e uma Guaíra caminhando para o abismo político

Por Adeir Alves: 

Acreditar e implantar políticas inovadoras junto aos nossos funcionários públicos era tudo que esta classe sonhava quando optaram pela mudança nas eleições de 2016. Mas, no entanto, pela conjuntura conturbadora que cobre esse início de gestão pública, tudo está sinalizando que questões como essas mencionadas acima, não serão prioridades para o atual prefeito; partindo do princípio que os servidores são o coração da máquina pública e merecem serem tratados com dignidade e respeito pela excelência dos serviços prestados à família Guairense diariamente, é muito justo e um dever governamental atender as necessidades dessa classe tão trabalhadora, isto a base aliada do prefeito precisa entender.


 Eu já escrevi em outros textos, neste humilde blog, que os servidores municipais são o coração da máquina pública e merecem serem tratados com dignidade e respeito pela excelência dos serviços prestados à comunidade Guairense. 

Oferecer-lhes condições dignas de trabalho e aumento de salário digno é uma equação fácil de resolver, não precisa de constrangimentos, muito menos expor uma situação de queda de braços onde sempre o vencedor é o mais forte, o prefeito. 

 Outra questão pertinente à classe dos servidores e que precisa da sensibilidade por parte da base aliada do prefeito, e é justo, que priorizem as políticas de direitos como uniformizá-los, dar condições de trabalhos amparado nos EPIs, como também incentivá-los com prêmios mensalmente para o funcionário que desempenhar o melhor trabalho no seu devido setor, pagar as licenças-prêmio de forma igualitária, sepultar os excessos de cargos de confiança que onera a folha de pagamento da prefeitura, sepultar os favorecimentos aos amigos do rei, oferecer-lhes acesso à moradia, à cultura, ao esporte e lazer, entretanto proporcionar uma gestão pública igualitária a todos. 

 Fazer a lição de casa é uma tarefa simples para o prefeito. Segundo matéria postada no site do Sindicato dos Servidores Públicos de Guaíra - SP (www.sindservguaira.com.br), o prefeito deu 5% no salário e um aporte de R$ 30,00 na cesta básica. Confira trechos da matéria: "(.....) Mas a intransigência do alcaide falou mais alto e o aumento, considerado irrisório pelos servidores de menor padrão foi 5% no salário e um aporte de R$ 30,00 na cesta básica (....)". É uma situação triste para a classe trabalhadora! 

 O governo deu um tiro no pé e, ao mesmo tempo, poderá iniciar um quadro irreversível de rejeição entre a classe de servidores que, segundo o texto postado no site do Sindicato dos Servidores de nosso Município, ainda afirma que a classe de Servidores está insatisfeita confira: “(....) De uma maneira geral, a classe servidora está insatisfeita, tendo em vista que o aumento do ano passado oferecido pelo ex-prefeito Sérgio de Mello (PT) foi de 13% (....)”. Quanta deselegância já nesse inicio de gestão - fecundar uma queda de braço com quem está trabalhando para servir a sociedade Guairense, é desnecessário! 

Outra sugestão dada pelo Sindicato dos Servidores foi do prefeito abaixar seu pomposo salário de R$ 25.000,00 para R$ 18.000,00, será que algum dia isto irá ocorrer? 

 Essa é um luta que bem lá na frente o governo vai perder, por isso é muito importante que haja consonância entre prefeito e o funcionalismo, não precisa disso, por tanto, o chefe do executivo vai repensar em suas ações precipitadas, abaixando a guarda, vai sentar com suas lideranças políticas e atender de forma justa as reivindicações do funcionalismo público.

Nenhum comentário: