20 de fev de 2018

A corrupção nas prefeituras

Por Adeir Alves: 

 Bem próximo de nossa cidade, o município de Miguelópolis – SP há aproximadamente 32 quilômetros, chocou nossa região com as prisões e condenação do Prefeito Juliano Mendonça Jorge e o Ex - Vice Prefeito Tárcio Rodrigues Barbosa por desvio de dinheiro público, frutos da Operação Cartas em Branco; prisões de Prefeitos, Senadores, Deputados e agentes públicos têm-se tornado rotina, Brasil a fora. 

 O maior símbolo de combate à corrupção, a força tarefa da Lava Jato, mandou para a cadeia, vários empresários financiadores de campanhas políticas e medalhões do cenário político brasileiro. 


 Voltando a destacar a corrupção nas prefeituras, esse é um mal enraizado na estirpe da árvore podre da política, que precisa ser combatido por todos os cidadãos de bem. Na verdade a corrupção corrói a máquina pública, nutrindo um esquema espúrio entre empresas privadas, grupos políticos e seus apadrinhados, acarretando grandes prejuízos à população. 

 O Brasil deu um passo largo rumo ao combate à corrupção sob a égide da Lei Federal nº 12.850/2013 que instrumentaliza e disciplina várias técnicas especiais de investigação, entre todas, a colaboração premiada - as alterações das leis sobre lavagem de dinheiro (Lei Federal nº 12.683/2012), e a responsabilização administrativa e civil de pessoas jurídicas (Lei Federal nº 12.846), têm contribuído para pôr fim à corrupção. 

 “Há bastante neste mundo para as necessidades de todos, mas não para a ganância de todos” Mahatma Gandhi. 

 Entre todos os males provenientes da corrupção, é que todo dinheiro oriundo dos impostos que, entretanto, deveriam sustentar os investimentos nas áreas de saúde, educação, esporte, cultura, lazer, programas sociais, entre outras políticas que proporcione as praticidades dos setores públicos, bem como o bem-estar da comunidade pagadora de impostos, mas na sua grande maioria acaba por ser desviado para o bolso do político sem escrúpulos. 

 Entretanto, sem o olhar crítico da grande massa juntamente com a omissão dos órgãos competentes, todo esse dinheiro extraído do suor do Povo é desviado para sustentar as benesses de partidos políticos. Um cenário político dantesco que precisa ser combatido por todos! 

 Outro fator que corrobora para hipertrofia da corrupção, em muitas cidades por esse País a fora é o dinheiro público gasto com a imprensa (não são todas, existe imprensa séria, que não vive à custa do dinheiro público), para manipular informações tendenciosas e manter o silêncio sobre perverso ciclo vicioso envolvendo prefeituras e as famílias donas dos órgãos de imprensa. Pressupõe-se que, sem a devida fiscalização por parte dos veículos de imprensa, não há mecanismo de denúncia, para erradicar esse mal. 

 Os Vereadores podem dar uma mão amiga ao Povo ajudando acabar com a corrupção, denunciando supostas irregularidades ao Ministério Público (MP), fiscalizando o erário público com vigor, participando dos processos licitatórios, bem como acompanhar os gastos do sistema educacional de seu município, manter vigilância nos contratos entre prefeitura/empresa privada. E é com esta ofensiva transparente que os Parlamentares darão um passo importantíssimo para erguer uma cidade nos pilares dos princípios básicos da ética, moralidade e honestidade. 


 Outro fator que preconiza os atos ilícitos nas gestões públicas é, portanto, ao eleger o prefeito mal-intencionado, o eleitor seduzido pelas promessas de campanhas, os abraços e apertos de mãos, elege-se a maioria de vereadores pertencente à base do determinado grupo político corrupto, aí você já viu, é um tal de não vi nada, não sei de nada – contudo - uma gestão guiada por políticos de condutas atroz abre-se as portas para a corrupção. 

 Os questionamentos somados aos pensamentos críticos dos eleitores sob as ações perversas de governos, é sem sombra de dúvidas a mudança! É acompanhando de perto o trabalho do Prefeito e dos Vereadores, assistindo às sessões da Câmara de Vereadores de sua cidade, questionando-os sobre a escassez de projetos; os interesses da cidade estão sendo prioridades; os Parlamentares estão legislando em causa própria, é importante observar se eles, os nobres Legisladores têm visitado seu Bairro diariamente e quais são os projetos que eles têm aprovado no benefício de sua comunidade? 

 O Povo saberá avaliar se há indícios de corrupção em sua cidade, observando os investimentos nas áreas de saúde pública, educação, esporte, cultura, lazer e programas sociais, transporte público, infraestrutura e geração de empregos, os elevados gastos com a limpeza pública e iluminação, os exageros nos custos das terceirizações, após sua avaliação você pode detectar se há indícios corrupção em sua cidade.

 É evidente para que exista o corrupto precisa do corruptor: As ações desonestas de empresas privadas, que oferecem mordomias cujos objetivos são obter contratos com as Prefeituras, uma situação abominável que lesar toda sociedade, sepultando a clareza do processo de transparência na concorrência, desencadeando abusivos aumentos de preços, destruindo a competitividade entre as empresas sérias, contudo, o Povo como um todo sofre com a falta de políticas públicas!

 É a sua participação na política apontando, denunciando e opinando nas ações do Executivo e Legislativo, que vão livrar sua cidade da corrupção. 

 “Só a participação cidadã é capaz de mudar o país.” Betinho (Hebert de Sousa)

 “A vida poderia ser bem melhor se as pessoas se entendessem. Se, em vez de haver corrupção entre os políticos, houvesse participação deles nas comunidades que representam.” José Guimarães 

 “Não existe democracia onde impera a corrupção, a injustiça, a mentira e a hipocrisia.” Mauro Roberto

Nenhum comentário: