3 de set. de 2020

A opinião pública e a imprensa cão de guarda de grupos políticos

Adeir Alves: 

 Com a aproximação das eleições municipais, a imprensa tem exercido sob os robustos contratos com as prefeituras, um desserviço às comunidades - conduzindo informações tendenciosas e direcionadas a fim de proteger e promover governos - esse jornalismo não agrega valores e é venenoso para a democratização das informações. 

 Um jornalismo sem ética acolhido no manto do dinheiro público para omitir, fecunda na verdade um estado direcionado na escolha de governos. 

 Eu acredito que existe uma classe de jornalistas sérios e compromissados com a ética, que não compactuam com esse jeito dantesco de fabricar jornalismo, sustentado nos pilares do erário público. 


No entanto, é triste a forma com que vemos esse jornalismo moldado nos interesses financeiros, cujo propósito é estar no bolso da classe política. Não pode ser verdade que políticos e empresários vêm apoiando e financiando a criação de jornal, para gratuitamente atacar adversários, manipular informações e promover sua coligação!? 

 A opinião pública acaba por ser refém da imprensa cão de guarda de grupos políticos; é claro e evidente que órgãos de imprensa mercenários atacam e transpõe limites entre a ética e a moral ferindo, sobretudo, as prerrogativas do bom jornalismo. Daí a pretensão da família-imprensa que, por se julgar necessariamente dona da verdade, se sente no direito de, em nome dessa suposta falsa superioridade, decidir como a política municipal, estadual ou federal deve ser conduzida conforme seus interesses promíscuos.

 Sei que esse tema é muito delicado por fazer parte do contexto histórico entre governo e família-imprensa e a morte dos valores éticos e morais pertinente ao profícuo jornalismo; no entanto, cabe a nós cidadãos conscientes a tarefa da reflexão crítica em face à construção da ética nos meios de comunicação, e que limites devemos estabelecer para frear a omissão e a desinformação impetrada por estes! 

 Precisamos de uma imprensa que realmente defenda a população alicerçada e assegurada nos valores de nossa Constituição Federal, nada mais, uma imprensa livre, crítica, capaz de mostrar a verdade nua e crua sem filtros. 

 “Imprensa é oposição. O resto é armazém de secos e molhados.” Millôr Fernandes 

 “Até a liberdade de imprensa tornou-se escrava do dinheiro!” Josemar Bosi 

 “Se você não cuidar, os jornais farão você odiar as pessoas que estão sendo oprimidas, e amar as pessoas que estão oprimindo.” MALCOLM X

A imagem é ilustrativa:

Nenhum comentário: