27 de out. de 2020

“E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará - João 8:32

Adeir Alves: 

 Eu já mencionei em outros textos sobre o desserviço que alguns órgãos de imprensa sem ética vêm impondo à sociedade; os veículos de imprensa deveriam estar a serviço da comunidade, mas, no entanto, há um jornalismo moldado por notícias tendenciosas, cuja estratégia pífia é eleger seu candidato, a troca: os robustos contratos (Poder Público e Iniciativa Privada). Esse jornalismo mercenário não nos representa! 

 Os donos dos meios de comunicação (é feio e antiético), intrépidos, vêm agindo nos bastidores do cenário político, induzindo às pessoas a votarem no seu candidato; quando se criam um escudo contra o contraditório todo o processo de escolha garantido na Constituição Brasileira é fragilizado pelos interesses escusos de pessoas irresponsáveis, portanto, mais cedo ou mais tarde, abrem-se várias portas para a corrupção, para a ilegalidade, para a imoralidade, para a perpetuação de políticos mal-intencionados no poder, entre tantos outros absurdos.